quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Dinâmica: TROCA DE UM SEGREDO


Essa dinâmica para reunião pedagógica tem por objetivo resolver problemas, sejam da ordem pessoais ou profissionais, pode ser aplicada em reuniões de professores ou com coordenadores de cursos. Fortalece o espírito de amizade entre os membros do grupo.


Material: Lápis e papel para os integrantes.

Descrição: O coordenador distribui um pedaço de papel e um lápis para cada integrante que deverá escrever algum problema, angústia ou dificuldade por que está passando e não consegue expressar oralmente. Deve-se recomendar que os papéis não sejam identificados a não ser que o integrante assim desejar.
Os papéis devem ser dobrados de modo semelhante e colocados em um recipiente no centro do grupo. O coordenador distribui os papéis aleatoriamente entre os integrantes. Neste ponto, cada integrante deve analisar o problema recebido como se fosse seu e procurar definir qual seria a sua solução para o mesmo.
Após certo intervalo de tempo, definido pelo coordenador, cada integrante deve explicar para o grupo em primeira pessoa o problema recebido e solução que seria utilizada para o mesmo.
Esta etapa deve ser realizada com bastante seriedade não sendo admitidos quaisquer comentários ou perguntas. Em seguida é aberto o debate com relação aos problemas colocados e as soluções apresentadas.
 
Possíveis questionamentos:
Como você se sentiu ao descrever o problema?
Como se sentiu ao explicar o problema de um outro?
Como se sentiu quando o seu problema foi relatado por outro?
No seu entender, o outro compreendeu seu problema?
Conseguiu pôr-se na sua situação?
Você sentiu que compreendeu o problema da outra pessoa?
Como você se sentiu em relação aos outros membros do grupo? 
Mudaram seus sentimentos em relação aos outros, como conseqüência
a dinâmica?
 
Participantes: 5 a 30 pessoas
Tempo Estimado: 45 minutos

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Volta às Aulas com uma Dinâmica

DINÂMICA: CONHECENDO OS COLEGAS
================================

Tempo de aplicação: 15 minutos
Número máximo de pessoas: 20
Número mínimo de pessoas: 4

O objetivo dessa dinamica de primeiro dia de aula é promover a integração
entre os alunos e professor, fortalece a comunicação e o relacionamento
interpessoal dos estudantes.

Materiais: Um objeto pequeno, podendo ser uma bola por exemplo.

Procedimento: Formar um círculo.
Explicar aos alunos que será dada uma oportunidade para que aprendam mais
uns dos outros.
Quem estiver com a bola deve passá-la á outra pessoa que deverá dizer seu
nome e revelar algo diferente sobre si (uso lente de contato, por exemplo,
ou tenho um cachorro).
Quando todos tiverem falado, explicar que na segunda rodada eles terão que
passar a bola a alguém e dizer o nome da pessoa e o que ela disse na rodada
anterior.

Dicas: Observar quais alunos estão prestando atenção e conseguem lembrar das
informações que seu colega falou. Caso algum tenha dificuldade, pedir que os
outros alunos o ajude.
Apontar a importância de saber ouvir, que muitas vezes estamos muito
preocupados com o que vamos dizer, que esquecemos de prestar atenção no
que nos é dito.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

PROJETO POESIA

Objetivos

· Brincar com a sonoridade das palavras.
· Ampliar o repertório literário.
· Construir maior conhecimento sobre o gênero literário em questão.
· Recitar poesias explorando os recursos existentes na oralidade e valorizando os sentimentos que o texto vai transmitir.
· Valorizar entonação de voz, fluência, ritmo e dicção com maneiras de articular e aperfeiçoar a oralidade.
· Aprender a se expressar em grupo.

Conteúdos

· Escuta e produção oral
· Leitura

Tempo estimado: Quatro meses

Material necessário:  Livros variados de poesia de autores como Cecília Meireles, Cora Coralina, Elias José, Vinícius de Moraes, José Paulo Paes, Eva Furnari, Tatiana Belinky, Carlos Drummond de Andrade, Fernando Pessoa, Sérgio Caparelli e Mário Quintana, entre outros.

Flexibilização para deficiência física (cadeirante com pouca mobilidade
de membros superiores)
Apoio para livros ou prancha de apoio para cadeira de rodas. Eles podem ser solicitados aos serviços de saúde, organizações e entidades ou serem confeccionados por você. Lembre-se de solicitar à família do aluno orientações gerais para uso de recursos funcionais.

Desenvolvimento
· 1ª etapa
Acomode os estudantes em roda e leia algumas poesias para eles. Expresse os sentimentos que aparecem no texto durante sua leitura, como medo, espanto, alegria, tristeza, humor. Flexibilização para deficiência física  (cadeirante com pouca mobilidade de membros superiores).
Organize todos os alunos sentados no chão e posicione o cadeirante junto à parede, usando apoio próprio, se necessário, para mantê-lo confortável e na mesma altura dos colegas.
· 2ª etapa
Sugira que os estudantes pesquisem com os familiares se eles conhecem de cor alguma poesia. Crie um mural de poesias com base nessas contribuições e de visitas à biblioteca. Flexibilização para deficiência física (cadeirante com pouca mobilidade de membros superiores).
Posicione o mural na altura da cadeira de rodas. Oriente outros profissionais da escola a facilitar a acessibilidade em todos os aspectos do espaço físico.
· 3ª etapa
Faça uma lista com os títulos das poesias preferidas do grupo.
· 4ª etapa
Proponha ao grupo organizar um sarau de poesias. Cada um deve memorizar uma poesia (empreste o livro ou texto para que possam levar para casa). Mesmo que não saiba ler convencionalmente, a criança pode estabelecer relações entre o que é falado e o que está escrito, pois tem o texto sabido de cor.
· 5ª etapa
Promova situações de escrita a partir de algumas poesias trabalhadas. Por exemplo: completar lacunas com as palavras que estiverem faltando,recortar e ordenar versos para formar a poesia, escrita espontânea de
títulos.
Os textos memorizados retiram a dificuldade de saber o que escrever fazendo com que as crianças ainda em fase de alfabetização inicial possam pensar somente como escrever. A tarefa é facilitada, no caso do gênero em questão, por causa das rimas e repetições constantes.
Você pode também promover jogos de leitura relacionando o título da poesia com algum verso, o título com o nome do autor ou ainda alguma ilustração relacionada ao título, sempre usando poesias memorizadas pela garotada.
Flexibilização para deficiência física (cadeirante com pouca mobilidade de membros superiores)
Adeque as atividades gráficas usando recursos próprios, como um teclado de computador adaptado. Também é possível substituir o papel por materiais mais grossos para facilitar o manuseio.
6ª etapa
Promova a produção de um folder para ser distribuído aos convidados no dia do sarau. Você poderá propor a escrita de algumas poesias em duplas. Nesse caso, as crianças com hipóteses de escrita mais avançadas podem ser as responsáveis pela a escrita e as demais por ditar a elas o texto a ser escrito. É importante prever situações de revisão por dois motivos: para que os estudantes possam avançar em suas produções e porque o folder precisará estar com a escrita convencional uma vez queserá distribuído ao público convidado para o evento.
· 7ª etapa
Grave ou filme as declamações em sala e promova tematizações.
· 8ª etapa
Apresente a gravação. As crianças devem fazer uma autoavaliação quanto à entonação e expressão de voz, fluência, ao ritmo e à dicção, além de buscar estratégias para aperfeiçoar a apresentação.

Flexibilização para deficiência física (cadeirante com pouca mobilidade de membros superiores)
Quando o aluno tiver alteração na motricidade oral e sua expressão não atender a esses quesitos, incentive a participação dele com expressões corporais ou então reduza o tamanho do texto, propondo um verso em coro ou algumas palavras de uma estrofe em evidência, numa parceria com colegas ou com você.

Produto final
Sarau de poesias com a participação dos alunos, professores e familiares.

Avaliação
Ao final do projeto espera-se que as crianças sejam capazes de reconhecer características do texto poético (divisão em versos e estrofes e rimas, por exemplo), se expressarem em público, de maneira eficaz e adequada, transmitindo sentimento da poesia apresentada.